O que é?

Escrever aquilo que todos sentem e pensam que é só ele, talvez seja uma grande facilidade que a vida me brindou.

Confesso que não consigo me lembrar de quando me dei conta disso e comecei a minha “produção” – durante muito tempo ela ficou só comigo, provavelmente entendendo que aquilo só a mim interessava, mas na verdade era um grande receio de me expor aos outros e de, de fato encontrar ou encarar os meus sentimentos.

Um dia tomei coragem, organizei o material que já tinha pronto e lancei o livro “Um Caminho”, com quarenta e nove poemas.

Foi Paulo Bonfim, num lançamento de um de seus livros, dedicando-me alguns breves momentos, tirou-me de uma enorme dúvida: “Ah, muito bom, então você escreve em prosa poética!” – nessa ocasião trocamos livros, ele me deu o que estava autografando e eu o presenteei com um exemplar do meu “Um Caminho”.

Isso aconteceu na Livraria Cultura da Avenida Paulista em São Paulo e eu me senti o máximo nesse dia!

Quando isso aconteceu: em algum momento de 1999.

Tenho pronto comigo o material para um segundo livro ao qual penso dar o nome de “Encontrando”. Parece-me um pouco presunçoso este título, não?

Como viver é uma graça que sempre louvo aos céus, principalmente depois do meu transplante de coração em 2004, decidi incluir este meu outro lado no novo site.

Pretendo ir publicando periodicamente dois poemas, um do livro existente e um outro do livro que ainda está por existir. Vez ou outra também pretendo fazer algum comentário sobre o que me levou a escrever aquele poema.

Espero curtam isso.